Polytechnic University of Valencia Congress, Systems & Design 2017

Font Size: 
Turismo rural e patrimônio: perspectivas para o design sistêmico
Glauba Alves do Vale Cestari, Alais Souza Ferreira, Larissa Fontoura Berlato, Luiz Fernando Gonçalves de Figueiredo

Last modified: 18-11-2017

Abstract


O turismo rural surge no Brasil na década de 1990 como interesse do setor nas dinâmicas dos espaços rurais que representam novas experiências a serem oferecidas ao viajante, sendo a principal motivação o contato com comunidades rurais. A potencialidade do turismo rural está no caráter histórico e cultural inerentes as formas de viver e produzir evidenciando a diversidade de grupos sociais e trazendo a tona a imaterialidade do patrimônio. A valorização do patrimônio cultural de um território pode contribuir para o desenvolvimento econômico e social e ainda favorecer o incremento da indústria do turismo. Nesse sentido, entende-se o turismo como uma atividade “complexa” que envolve relações entre o contexto social humano, a influência do setor de produtos e serviços da economia e as dinâmicas socioculturais. Diante do exposto, analisar o fenômeno do turismo é considerar o ambiente como parte integrada a outras áreas em uma abordagem sistêmica, pois o turismo cresce, acompanha as necessidades do mercado, formata o objeto de venda em produto turístico que é intangível e demanda um olhar mais abrangente transcendendo a lógica do produtor e consumidor. Nesse sentido importa reflexões sobre as inter-relações ocorridas em comunidades questionando como se estabelece a relação do turismo com comunidades rurais e o patrimônio cultural local? E onde o Design se insere tendo em vista esse cenário? Este artigo de abordagem teórica qualitativa pretende contextualizar o turismo rural relacionando-o ao patrimônio cultural como norte às perspectivas do Design sistêmico voltado ao desenvolvimento de  comunidades rurais com respeito às especificidades socioculturais. Como procedimentos metodológicos foi feita revisão de literatura mediante levantamento bibliográfico e documental de artigos e livros impressos ou na forma de bases de dados eletrônicas com vistas a compor o referencial teórico. Acredita-se que este estudo traz contribuições ao apontar lacunas para ações do Design voltadas às concepções dos espaços rurais na atualidade, sem perder de vista a história que os constituiu, explorando suas atividades não-agrícolas, a forma de participação dos atores sociais desses espaços, em especial, a família agricultora e sua relação na venda de produtos e serviços representativos do território e patrimônio cultural local.

Palavras-chave: turismo rural; patrimônio cultural; design sistêmico.